Institucional

Pontos Turísticos

Bosque Alemão

Inaugurado em 1996, o bosque possui vários equipamentos que celebram e divulgam as tradições alemãs. São 38 mil m² de mata nativa, que faziam parte da antiga chácara da família Schaffer. A réplica de uma antiga igreja de madeira, construída em 1933 no bairro Seminário, com elementos decorativos neogóticos, abriga uma sala de concertos denominada Oratório de Bach.

Outras atrações são a trilha de João e Maria, que narra o conto dos irmãos Grimm, uma biblioteca infantil , a Torre dos Filósofos,mirante em madeira que permite vista panorâmica da cidade e da Serra do Mar e a Praça da Poesia Germânica, com a reprodução da fachada da Casa Mila, construção germânica do início do século, originalmente localizada no centro da cidade.

Localização: Rua Niccolo Paganini, esquina com Franz Schubert - Vista Alegre (Jardim Schaffer). Tel.: (41) 3568-1087

Horário: Bosque - diariamente das 6h às 20h / Biblioteca – diariamente das 9h às 17h / Hora do Conto – Sábados, domingos e feriados às 11h, 14h e 16h.

Ônibus: Convencional Jardim Mercês/Guanabara (Trav. Nestor de Castro). Descer no Canal 4 - TV Iguaçu, a uma quadra do Bosque. Interbairros II sentido Anti-Horário

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Inácio Lustosa / Rua Trajano Reis / Rua Des. Benvindo Valente / Rua Des. Hugo Simas / Rua Francisco Schaffer / Rua Niccolo Paganini.

Bosque da Fazendinha

Possui 73.000 m² de área verde, onde estão instaladas canchas esportivas, playground, palco ao ar livre, churrasqueiras, trilhas ecológicas e estacionamento.

No bosque, procurou-se resgatar a história da Fazendinha, por onde os viajantes se dirigiam entre São José dos Pinhais e os Campos Gerais, além da colonização do bairro pela família Klemtz, antiga proprietária de uma olaria no local, cuja chaminé permanece preservada, juntamente com a casa em estilo neoclássico, construída em 1896.

Localização: Rua Carlos Klemtz, s/n° - Fazendinha

Horário: Diariamente das 8h às 18h.

Ônibus: Convencional Fazendinha (Praça Rui Barbosa). Descer em frente ao Bosque.

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Carlos de Carvalho / Rua Visconde de Nácar / Rua 24 de Maio / Av. Visconde de Guarapuava / Via Rápida Centro-Portão / Rua João Bettega / Rua Carlos Klemtz.

Bosque de Portugal

Homenagem aos laços luso-brasileiros, este espaço destaca-se por uma trilha,acompanhando um pequeno riacho, na qual encontram-se, estampados em azulejos, trechos de poetas ilustres da língua portuguesa, além de uma homenagem aos grandes navegantes lusitanos e às suas descobertas.

Localização: Rua Ozório Duque Estrada, s/n°. - Jardim Social.

Horário: diariamente.

Ônibus: Convencional Hugo Lange (Praça Santos Andrade). Descer ao lado do Bosque, no Grupo Escoteiro.

Acesso: Trav. Tobias de Macedo / Trav. Alfredo Bufren / Rua Amintas de Barros / Rua José de Alencar / Rua Augusto Stresser / Rua Fagundes Varela / Rua Ozório Duque Estrada.

Bosque do Papa

Memorial da imigração polonesa, inaugurado em 13 de dezembro de 1980, no rastro da visita do Papa João Paulo II a Curitiba, em julho anterior. Sua área, de 46.337 metros quadrados, fez parte da desapropriação que envolveu a antiga fábrica de velas Estearina.

As sete casas de troncos que compõem o memorial são lembrança viva da fé e da luta dos imigrantes poloneses, com objetos como a velha carroça, a pipa de azedar repolho e a estampa da padroeira, a Virgem Negra de Czestochowa. Em Curitiba, a imigração polonesa começou em 1871.

Localização: Rua Wellington Oliveira Vianna, s/n°.- CENTRO CÍVICO. Tel: (41) 3313-7194 / 3352-9040 tel.público

Horário: Bosque - diariamente, das 6 às 20 horas / Memorial – Segundas-feiras das 13:30 às 18h.Terça à domingo, das 9 às 18h.

Ônibus: Convencional Abranches, Mateus Leme, Jardim Chaparral, Taboão-Água Verde ou Vila Suíça (Praça Tiradentes). Descer na Rua Mateus Leme,próximo ao Portal Polonês.

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Barão de Antonina / Rua Mateus Leme / Rua Wellington Oliveira Vianna.

Bosque Gutierrez - Memorial Chico Mendes

No bosque foi implantado, em 22 de março de 1989, o Memorial Chico Mendes, em homenagem ao líder seringueiro amazônico, morto em Xapuri, Acre. São 18 mil metros quadrados de área verde, com trilhas e uma fonte natural que fornece 1.350 litros de água mineral por hora.

Localização: Rua Albino Raschendorfer, s/n°. - Vista Alegre

Horário: Diariamente das 8h às 18 h.

Ônibus: Convencional Jardim Mercês/Guanabara, Fredolin Wolf / Raposo Tavares (Trav. Nestor de Castro). Descer no último ponto da Rua Jacarezinho, em frente à Escola Guido Straube, a duas quadras do Bosque.

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Carlos de Carvalho / Rua Brigadeiro Franco / Av. Manoel Ribas / Rua Jacarezinho / Rua Carlos Benetti / Rua Albino Raschendorfer.

Bosque São Cristóvão - Italiano

Em Santa Felicidade, é também local para realização das festas típicas da colônia italiana do bairro, como a Festa da Uva e do Vinho . Possui estrutura para a instalação de barracas para a venda de alimentos e bebidas, espaço para shows e apresentações folclóricas e uma polenteira.

Localização: Rua Margarida Ângela Zardo Miranda, s/n°. - Santa Felicidade

Horário: Só abre quando há festividades.

Ônibus: Linha Direta Bairro Alto/Santa Felicidade (Travessa Nestor de Castro) até o Terminal de Santa Felicidade + Alimentador Veneza, que passa ao lado do Bosque.

Fonte da Memória

De autoria de Ricardo Tod, a cabeça de cavalo em bronze que caracteriza a fonte homenageia os antigos colonos imigrantes, que com suas carroças vinham desde suas chácaras nos arrabaldes da cidade para vender seus produtos hortifrutigranjeiros no centro, utilizando-se do bebedouro para animais localizado no Largo da Ordem, nas proximidades de onde está a fonte.

Localização: Praça Garibaldi – São Francisco

Acesso: A pé, partindo da Praça Tiradentes entrar na(s) rua(s) do Rosário e/ou José Bonifácio.

Jardim Botânico

Um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba, inaugurado em 1991.

Criado à imagem dos jardins franceses, estende seu tapete de flores aos visitantes logo na entrada. A estufa, em estrutura metálica, abriga espécies botânicas que são referência nacional, além de uma fonte d’água. A mata nativa está ponteada de trilhas para percursos a pé.

O Museu Botânico, dirigido por Gert Hatschbach, atrai pesquisadores de todo o mundo. Tem espaço para exposições, biblioteca e auditório. Atrás da estufa está localizado o espaço cultural Frans Krajcberg com exposição permanente de 114 esculturas desse artista/ambientalista.

Memorial de Curitiba

O Largo da Ordem abriga uma permanente fonte de humanidade: o memorial de Curitiba. Um espaço para a arte e o folclore, a informação e a memória, o passado e o futuro. Construído num terreno irregular, seu projeto arquitetônico permite a criação de espaços e instalações funcionais e criativas.Sua cúpula, em forma de pintura, evidencia o papel de sementeira cultural da obra.

Passeio monitorado com guias gratuitos da Fundação Cultural de Curitiba pelo setor histórico, público interessado em conhecer a história da cidade por meio dos logradouros do Setor Histórico e equipamentos culturais como o Memorial, Museu de Arte Sacra e Casa Romário Martins. de 3ª às 6ª, das 9h às 12 e das 14h às 18h, através de pré - agendamento.

Localização: Rua Claudino dos Santos – São Francisco Tel.: (41) 3321-3263 / 3213-7500

Horário: Terça a sexta das 9hs às 18hs. Sábados e domingos das 9h às 15h.

Acesso: A pé, partindo da Praça Tiradentes entrar na(s) rua(s) do Rosário e/ou José Bonifácio.

Ópera de Arame

A Ópera de Arame, com estrutura tubular e teto transparente, é um dos símbolos emblemáticos de Curitiba. Inaugurada em 1992, acolhe todo tipo de espetáculo, do popular ao clássico, e tem capacidade para 1.572 espectadores.

Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, faz parte do Parque das Pedreiras juntamente com o Espaço Cultural Paulo Leminski, cenário da encenação da Paixão de Cristo e de outros grandes eventos desde 1989, e pode abrigar, ao ar livre, 20.000 pessoas. O local foi palco, na noite mágica de 4 de abril de 1993, na festa dos 300 anos de Curitiba, do concerto do tenor catalão José Carreras, com a Orquestra Sinfônica Brasileira.

Localização: Rua João Gava, s/n°. - Abranches Tel.: (41) 3355-6071 / 3355-6072

Horário: Terça a domingo das 8h às 22h.

Ônibus: Convencional Mateus Leme (Praça Tiradentes) ou Interbairros II, descer próximo à Pedreira. Convencional Nilo Peçanha (atrás da Catedral) descer Farol das Cidades.

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Barão de Antonina / Rua Mateus Leme / Rua João Gava.

Parque Barigui

No idioma dos índios que habitavam a região antes mesmo da fundação de Curitiba, Barigüi significava "Rio do Fruto Espinhoso". Hoje, com 1,4 milhão de metros quadrados de área, é um dos maiores parques da cidade e, seguramente, o mais freqüentado. A antiga "sesmaria" pertencente ao desbravador Mateus Martins Leme foi transformada em parque em 1972.

Não são apenas os moradores da cidade e os turistas que procuram descanso no parque. Preás, socós, garças brancas, gambás, tico-ticos, sabiás e dezenas de outros animais nativos fazem do Barigüi a sua morada. Dentre os equipamentos que o Parque possui constam: churrasqueiras, quiosques, pistas de bicicross e aeromodelismo, canchas poliesportivas, equipamentos para ginástica, estacionamento, restaurante, parque de diversões, Museu do Automóvel, Parque de Exposições e Centro de Convenções, Casa da Leitura, Teatro da Maria Fumaça e a Sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Localização: BR 277 - Rodovia do Café, Km 0 - Santo Inácio.
Pavilhão de Exposições - Tel.: (41) 3335-7592
Centro de Convenções (IMAP) - Tel.: (41) 3335-4874
Secretaria Municipal do Meio Ambiente – Tel.:(41) 3335-2112
Museu do Automóvel - Tel.: (41) 3335-1440 (Quarta a domingo).

Horário: Diariamente.

Ônibus: Convencional Bigorrilho ou Savóia (Praça Tiradentes). Descer no Parque.

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Carlos de Carvalho / Rua Brigadeiro Franco / Rua Pe. Agostinho / Rua Jerônimo Durski / BR 277 ou Rua Cândido Lopes / Rua Brigadeiro Franco / Rua Pe. Agostinho / Av. Cândido Hartmann.

Parque do Passaúna

Seus 6,5 milhões de metros quadrados se situam dentro da Bacia do Passaúna, a oeste de Curitiba. Quase 3,5 milhões de metros quadrados são do lago criado pela represa da Estação de Abastecimento de Água. Muita natureza que se pode olhar de cima do mirante, onde uma vista panorâmica surpreende pela grandiosidade e beleza.

Trilhas ecológicas e a Estação Biológica, que já foi uma antiga olaria, valem ser visitadas.

Localização: Rua Eduardo Sprada, s/n°. - Augusta (Divisa com Município de Campo Largo)

Horário: Diariamente

Ônibus: Expresso Campo Comprido (Praça Rui Barbosa) até o Terminal do Campo Comprido + Alimentador Vila Marqueto, que passa em frente ao Parque.

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Carlos de Carvalho / Rua Brigadeiro Franco / Rua Padre Agostinho / Conectora 5 / Rua Eduardo Sprada

Parque Iguaçu - Zoológico

Inaugurado em 1976, o zoológico está situado na região sul sudeste da cidade, no Parque Regional do Iguaçu, o maior parque urbano do Brasil, com seus 569 mil metros quadrados. No zoológico, você pode ver mais de mil animais: aves naturais de toda a América do Sul, répteis e mamíferos das mais variadas origens, preservados num ambiente mais próximo do seu habitat natural.

Observação: Não é permitido aos visitantes levar animais domésticos.

Localização: Av. Marechal Floriano Peixoto, s/n°. - Alto Boqueirão Tel.: (41)3350-9937/33350-9938/3350-9940

Horário: Terça a domingo e feriados das 9h às 17h.

Ônibus: Expresso Boqueirão (Praça Carlos Gomes) até o Terminal do Boqueirão + Alimentador Zoológico.

Acesso: Rua Cândido Lopes / Al. Dr. Muricy / Av. Mal. Deodoro / Rua Des. Westphalen / Rua Prof. Plácido e Silva / Av. Mal Floriano Peixoto. Entrar à direita logo após o viaduto sobre a R.F.F.S.A.

Parque São Lourenço

A enchente de 1970 deu lugar ao mar de verde. Implantado em 1972, o parque nasceu da necessidade de reparar os estragos do estouro da represa do São Lourenço.

Uma velha fábrica de cola e adubos teve seu uso reciclado para Centro de Criatividade de Curitiba, com cursos, oficinas, apresentações e exposições.

Em maio de 1994 o centro implantou o Liceu de Artes, para preservar antigas técnicas e treinar aprendizes, visando a sua colocação no mercado de trabalho. Aqui, a criatividade flui em meio à paz do campo, onde plácidos carneiros se destacam na paisagem. Feira de artesanato aos sábados das 10 às 17h.

Localização: Rua Mateus Leme, esquina com Rua Nilo Brandão - São Lourenço. Tel.: (41) 3313-7192 (Centro de Criatividade).

Horário: Diariamente das 8 às 18 horas.

Ônibus: Convencional Abranches, Vila Suíça, Jardim Chaparral, Taboão-Água Verde ou Mateus Leme (Praça Tiradentes). Descer ao lado do Parque.

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Barão de Antonina / Rua Mateus Leme.

Parque Tanguá

Inaugurado em novembro de 1996, representa mais uma etapa do projeto de preservação do curso do rio Barigüi, juntamente com os parques Tingui e Barigüi. Com área total de 235 mil m2 , destacam-se no parque duas pedreiras, unidas por um túnel de 45 metros de extensão, que pode ser atravessado a pé, por uma passarela sobre a água.

O parque conta ainda com pista de cooper, ciclovia, mirante , lanchonete e o Jardim Poty Lazzarotto.

Localização: Rua Dr. Bemben, s/n°. - Pilarzinho Tel.: (41) 3352-7607 / 3352-5404 (Guarda Municipal)

Horário: diariamente

Ônibus: Convencional Nilo Peçanha (Travessa Nestor de Castro) Bracatinga, Interbairros II, Primavera, Santa Felicidade - Santa Cândida.

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Barão de Antonina / Rua Mateus Leme / Rua João Gava / Rua São Salvador / Rua Domingos Antônio Moro / Rua Dr. Bemben.

Parque Tingüi

Parte do maior parque ambiental linear do país, implantado às margens do rio Barigüi, recorda os indígenas que aqui habitavam, através da estátua do Cacique Tindiqüera. Abriga também o Memorial Ucraniano, homenagem aos imigrantes, na forma de réplica de uma igreja ortodoxa, originalmente construída no interior do estado, a qual abriga exposição de pêssankas e ícones.

Localização: Av. Fredolin Wolf, s/n°. Rua José Casagrande, s/n°. - São João Tel.: (41) 3240-1103 (Memorial) / (41) 3338-2909 (Artesanato).

Horário: Parque – diariamente | Memorial - terça a domingo, das 9h às 18h. | Loja de Artesanato – terça a domingo, das 14h30 às 18h.

Ônibus: Convencional Raposo Tavares, Fredolin Wolf ou Júlio Graff. Descer em frente ao Parque.

Acesso: Rua Barão do Serro Azul / Trav. Nestor de Castro / Rua do Rosário / Rua Duque de Caxias / Rua Barão de Antonina / Rua Mateus Leme / Rua João Gava / Av. Fredolin Wolf.

Passeio Público

Já se chamou Jardim Botânico, no século passado. Primeiro parque público de Curitiba, foi inaugurado pelo presidente da Província do Paraná, Alfredo d’Escragnolle Taunay, em 2 de maio de 1886.

Foi a primeira grande obra de saneamento da cidade, transformando um charco num espaço de lazer, com lagos, pontes e ilhas em meio ao verde. Zoológico pioneiro de Curitiba, abriga até hoje pequenos animais. Seu portão é cópia do que existiu no Cemitério de Cães de Paris.

Localização: Rua Luiz Leão, s/n°. - Centro Tel.: (41) 3350-9940/ 3350-9632

Horário: Funciona de terça a domingo, das 6h às 20h e o aquário funciona das 9h às 17h, também de terça-feira a domingo.

Ônibus: Circular Centro (sentido anti-horário)

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Barão do Serro Azul / Travessa Tobias de Macedo/ Rua Riachuelo/ Av. João Gualberto / Rua Luiz Leão.

Praça do Japão

Homenagem aos filhos do “Sol Nascente” que aqui se radicaram dedicando-se à agricultura. Existem espalhadas pela praça 30 cerejeiras enviadas do Japão pelo Império Nipônico, e lagos artificiais nos moldes japoneses. Em 1993, foi construído o Portal Japonês, a Casa da Cultura e a Casa de Chá.

Localização: Av. Sete de Setembro com Av. Rep. Argentina - Água Verde. Tel.: (41) 3277-4123 (Sociedade Nipônica) 3242-7222 (Biblioteca Hideo Handa)

Horário: Praça – diariamente / Casa da Cultura - terça a domingo, das 9h às 18h / Cerimônia do Chá - sábados das 10h às 12h.

Ônibus: Expresso Santa Cândida/Capão Raso (Estação Central - Rua Pres. Faria). Descer na Praça do Japão.

Acesso:Rua Cândido Lopes / Rua Dr. Muricy / Av. Mal. Deodoro / Rua Emiliano Perneta / Rua Des. Motta/ Av. Sete de Setembro.

Santa Felicidade

Bairro onde se estabeleceram alguns dos primeiros imigrantes italianos chegados ao Paraná, onde se dedicaram à produção de hortigranjeiros, a plantação de erva, ao fabrico de vinho e queijo e ao trançado de vime.

Quase em frente à igreja está situado o cemitério, com seu inédito panteão constituído por 18 capelas em estilo neoclássico e tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico. Merece destaque pela sua arquitetura a Casa dos Gerânios, a Casa dos Painéis, Casa das Arcadas e Casa Culpi. A grande atração de Santa Felicidade é a de ser o bairro gastronômico de Curitiba, com grande número de restaurantes que oferecem a comida típica e vinho da colônia. Existem ainda vinícolas e cantinas de vinho, lojas de artesanato e móveis de vime.

Localização: Ao longo da Av. Manoel Ribas – Santa Felicidade

Horário: diariamente

Ônibus: Convencional Sta. Felicidade (Travessa Nestor de Castro). Descer na Av. Manoel Ribas.

Acesso: Rua Cândido Lopes/Rua Carlos de Carvalho/Rua Brigadeiro Franco/Av. Manoel Ribas.

Teatro Paiol

Símbolo da mudança cultural da Curitiba dos anos 70, inaugurou o processo de reciclagem de uso das edificações de valor para a memória coletiva da cidade. Construído em 1906, o velho paiol de pólvora foi restaurado e reciclado nos anos 70 deste século, transformando-se em teatro de arena.

Sua inauguração, em 27 de dezembro de 1971, teve batismo a cargo do poeta Vinícius de Moraes, com uísque e com a música especialmente composta para a ocasião, “Paiol de Pólvora”. Do show inaugural participaram, além do “poetinha”, Toquinho e Marília Medalha.

Localização: Largo Professor Guido Viaro s/nº. / Rua Chile esquina com Rua Reynaldo Machado - Prado Velho. Tel.: (41) 3213-1340 / 3213-1341

Horário: Segundas-feiras das 15h às 19h. Terça a sexta das 13 às 19h. Sábados e domingos das 15h às 19h.

Ônibus: Linha Direta Boqueirão-Centro Cívico, Barreirinha-São José ou Aeroporto (Largo Bittencourt / Círculo Militar). Descer no Teatro Paiol.

Acesso: Trav. Tobias de Macedo / Trav. Alfredo Bufren / Rua Amintas de Barros / Rua Conselheiro Laurindo / Rua XV de Novembro / Rua João Negrão / Rua Guabirotuba / Rua Dr. Reynaldo Machado.

Universidade Federal do Paraná

Palácio da Luz, na definição do historiador Alfredo Romário Martins. Primeira Universidade reconhecida do Brasil no verdadeiro sentido do termo: conjunto de cursos de nível superior. Foi criada em 1912, pelo empenho de ilustres paranaenses como Victor Ferreira do Amaral, Nilo Cairo, Alfredo Romário Martins e Dario Vellozo. Nasceu na Rua Comendador Araújo, mas ainda na década de 10 veio para o atual endereço, dominando a Praça Santos Andrade.

Localização: Praça Santos Andrade s/nº. - Centro

Horário: Não há visitação interna.

Ônibus: Circular Centro (sentido horário).

Acesso: Rua Cândido Lopes / Rua Barão do Serro Azul / Travessa Tobias de Macedo/ Travessa Alfredo Bufren / Pç. Santos Andrade.

Fonte: www.turismo.curitiba.pr.gov.br

A Galeria